Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida com dois sentidos

Vida com dois sentidos

Peço Desculpa


Peço desculpa por não andar a responder aos comentários que são feitos aqui no blog, mas tem-me sido impossível faze-lo. Prometo que esta semana o faço :)
Obrigada por continuarem desse lado a comentarem e a darem -me o vosso apoio. Obrigada do fundo do coração. :)

Uma Viagem Espiritual

Anteontem acabei de ler o livro "Uma Viagem Espiritual" do Nicholas Sparks e do Bill Mills e achei-o FANTÁSTICO! é um livro que nos traz uma paz interior indiscritivel e que nos faz pensar no que realmente nós andamos aqui a fazer e, afinal, o que é a felicidade. Deixo-vos o resumo que esta na contra-capa do livro.




"David nunca esqueceria aquele Verão. Era então um rapazinho, que acabara de perder a sua irmã adorada e, na verdade também, a sua melhor amiga. Depois da morte da mãe, anos antes, ela era a fonte da sua alegria de viver. E agora que a perdera, o jovem índio mergulhara num desespero sombrio e o seu pai começara a inquetar-se, pois conhecia o terrível poder destrutivo desse sentimento. Tinham sido anos muito duros, aqueles... Felizmente, àquela família índia, discriminada pelos novos americanos, restava ainda o poderoso legado das suas tradições ancestrais. O pai viu o pesar que consumia o filho e compreendeu. Entregou-lhe o rolo de pele pintado à mão, puído pelo decorrer do tempo. Daquelas imagens e símbolos emanava uma força misteriosa. Foi esse o ponto de partida para uma estranha viagem, que mudou para sempre a vida de David.
Esta história, inspirada na cultura dos índios Lakota é produto de uma co-autoria particularmente feliz. Mundialmente conhecido a partir das Olimpíadas de 1964, Billy Mills foi, ele próprio, tema inspirador de um filme que ficou célebre: Running Brave."

Felicidade


"Dizer que outra pessoa nos pode fazer felizes é uma grande injustiça para nós próprios. É o mesmo que dizer que alguém detém o controlo das nossas emoções. Mas aquele que conhece a sua alma sabe que não é verdade. O sentimento de felicidade vem de dentro de nós, não de qualquer outro lugar. Apenas nós, e exclusivamente nós, somos o instrumento do controlo dos nossos sentimentos."

Nicholas Sparks

Pág. 1/2