Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida com dois sentidos

Vida com dois sentidos

Vergonha é o que se devia ter

O mundo parou ontem depois de ser divulgada a foto de um menino de três anos, morto, numa praia. Menino esse que fugia de uma guerra da qual não tem culpa nenhuma, da qual não participa. É nestas alturas que eu me pergunto em que mundo é que vivemos... Em que mundo é que este tipo de barbaridades acontecem e que não há muito que se possa fazer...

Dizem que somos todos filhos do mesmo pai. Eu cá acho que eu tenho muita sorte no país em que nasci, onde não existem conflitos desta dimensão. Onde não aparecem corpos de crianças a dar a costa porque estavam a lutar pelo seu futuro e pela sua vida sem sequer terem noção disso.

A nossa velha Europa devia ter vergonha de continuar a aceitar que estas coisas aconteçam sem que hajam soluções imediatas. Devia ter vergonha de fechar as portas a pessoas desesperadas e que só lutam por algo melhor. Tal como eu tive sorte em nascer onde nasci, eles tiveram o azar de nascer no local de um conflito estúpido do qual não sairão vencedores. 

Sempre que vejo aquela fotografia do menino penso que podia ser um dos meus primos, um dos meus irmãos... É devastador... É desumano... Não há palavras para descrever o quão injusto isto é...