Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida com dois sentidos

Vida com dois sentidos

O meu príncipe

https%3A%2F%2F40.media.tumblr.com%2F76fa9e7f85bd5b

 

Ele era um príncipe. O meu príncipe. A pessoa que eu, sem ter noção, comecei a ver como parte certa do meu futuro. Com quem queria viver, partilhar e desfrutar esta fase boa da minha vida.

O príncipe entrou na minha vida sem qualquer tipo de aviso, de alarme. Foi há 1 ano e uns meses e eu tentei sempre mantê-lo longe, mas perto de mim. Não queria ter de enfrentar algo que com tanto esforço sempre fugi. O amor. 

Ele continuava lá. Sem nunca deixar de marcar a sua presença e com a sua promessa de uma felicidade da qual eu não podia escapar.

O amor apanhou-me de tal forma que não podia fugir daquela felicidade que tanto me foi sussurrada ao ouvido durante meses e meses a fio.

Arrisquei. Fui feliz. Não o posso negar. Mas, rapidamente, aquele que era o meu príncipe transformou-se num sapo. Irreconhecível. Sem qualquer tipo de ternura que lhe era tão característica.

Apesar de se ter transformado um sapo, eu não consigo deixar de pensar nele, de sentir a falta dele. É como que se ele estivesse em todo o lado. Como que se ele me perseguisse. O cheiro dele... Ainda o sinto em mim. Como se emanasse dos meus poros. O som da voz dele... É como se o tivesse sempre comigo a sussurrar-me ao ouvido. É quase que exaustivo tê-lo sempre comigo desta forma.

Quero o meu príncipe e não este sapo feio que deixou de ser o ponto de encontro com a felicidade. Quero aquele com quem sonhei. Quero aquele com quem sorri. Quero aquele que nunca saiu de mim. Quero o meu príncipe.

Estou feliz!

tumblr_nvu5z2rEaC1uoup7xo1_500.jpg

 

Depois de quase 2 meses de aulas sei que estou no sítio certo, que este curso me assenta totalmente as medidas.

Entrei com muito receio do que poderia a vir encontrar, mas, neste momento, sou tão feliz neste pequeno polo, com estas pessoas. Estou numa turma de gente tão boa, tão tola e tão apaixonada por isto como eu. E é tão bom acordar e saber que venho para o pólo.

Sobre o curso em si, sei que é muito trabalhoso e eu já sinto essa pressão de ter de entregar vários trabalhos com datas muito aproximadas. Tenho uns professores muito, mas muito diferentes e sei que até ao final do semestre vou continuar a não gostar de alguns. Mas não desisto.

Depois de 2 meses de aulas, tenho um grupo de amigos que rapidamente se estão a tornar família. É impressionante a forma como nós nos damos. Não conseguimos estar mais de 1 dia sem nos falarmos. Saímos das aulas e vamos todos para o facebook falar uns cons os outros numa conversa de grupo. Há uma entre-ajuda fantástica em nós. Se um está com dificuldades, os outros vão sempre ajudar. Gosto tanto deles todos!

Além disso, como já aqui tinha sido dito, eu não gostei da praxe daqui. Fui 1 dia e para mim bastou-me. Saí logo. Mas encontrei um grupo académico fantástico chamado a Real Tertúlia dos Bastardos, que integra os novos alunos e os acompanha ao longo do seu percurso académico, sem que nós tenhamos de perder todos aqueles passos importantes da faculdade como, por exemplo, o batismo. São todos tão impecáveis!

Como dá para ver estou contentissíma por estar aqui. Estou feliz!