Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vida com dois sentidos

Vida com dois sentidos

A vida é mesmo assim

 

Foi uma queda muito alta e dolorida. Depois de todos esses anos achando que estava mais forte, descobri que ainda sou o fraco de sempre. O fraco que gostou de você. O fraco que desde que te viu, não esqueceu feição ou detalhe algum seu. Aquele fraco que te amou desde a primeira vez e carrega esse amor em silêncio no peito, negando pra quem pergunta, fingindo pra quem desconfia. Me decepciona demais em saber que, por mais que eu tente, por mais que os anos tentem passar e te afogar com outras memórias dentro de mim, você consegue emergir lá do fundo com tanta facilidade, tomando tudo de mim. Me deixando sem nada. Frágil. Triste. Forte pra aguentar o mundo, mas fraco para te olhar nos olhos. Determinado a enfrentar leões e tudo que vier, mas tão ingênuo para acreditar em você. Porque perto de você não quero ser eu. Quero ser metade, porque sei que a outra metade é você. Era o que eu acreditava. É o que eu venho tentando deixar de acreditar por tantos anos, totalmente em vão.