Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vida com dois sentidos

Vida com dois sentidos

E está quase acabar

 O ano está acabar. Daqui a mais ou menos 24 horas estamos todos a fazer a contagem decrescente para a entrada de 2015 e, como é hábito, venho fazer um pequeno comentário ao ano que passou.
2014 foi cansativo. Posso dizer que foi o ano das desilusões. Em Janeiro, quando era tudo muito fresco, o entusiamo imperava. Era o ano das mudanças. 18 anos, faculdade, carta de condução. Agora, no último dia de dezembro, os 18 anos estão feitos, mas a faculdade e a carta de condução não passaram de meros planos.
Foi-me barrada a entrada na 2º fase do concurso para o que seriam os melhores anos de estudante por meras décimas e todo o meu mundo, nesse tempo, desabou. Um dos meus maiores objetivos de vida tinha de esperar mais um ano. Vou ter de voltar a fazer os exames e tentar outra vez concorrer. Mas esta infelicidade também me trouxe coisas boas. Fui para um colégio onde tenho conhecido pessoas fantásticas e com quem tenho aprendido algumas coisas.
A carta de condução é o sonho de todos os adolescentes. É o auge da independência. Foi-se sendo adiada, adiada e adiada até que chegou o fim do ano e carta nem vê-la. Claramente, tenciona tirá-la o mais rápido possível e vai ser uma das minhas prioridades no ano de 2015.
Como em tudo na vida, houve coisas más e coisas boas. As coisas boas são as que quero guardar para sempre. Não perdi AS amigas. Aquelas que nunca me viraram as costas, que sempre me deram a mão quando precisei e que sempre disseram que não seria a distância que nos ia separar. O mais importante da vida são os amigos e a família. Elas fazem parte dos dois de forma igual. São as melhores do mundo (ai os clichés…)
Quanto a 2015… Quero que seja muito melhor que 2014 e que me traga toda a felicidade e todo o sucesso que eu merecer perante a minha luta. Quero poder fazer mais coisas e deixar as coisas más num cantinho bem escondido da minha vida. Quero poder conhecer pessoas novas e ter mais experiências. Quero que seja UM dos anos.

2 comentários

Comentar post