Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vida com dois sentidos

Vida com dois sentidos

Não existe turma. Existe família.

tumblr_mya5epO8gr1rf7lbao1_500.jpg

 

Sempre me disseram que é na faculdade que se fazem os nossos maiores amigos. Nunca acreditei muito nisso, porque, mesmo antes de ter entrado para a faculdade já tinha feito e tenho grandes amigos e amigas de quem gosto mais do que gosto de mim própria. A verdade é que, hoje em dia, acredito muito no que me diziam. 

Arranjei mais uma família. Arranjei mais um grupo de tolinhos para a minha vida. E não podia ter pedido ou desejado melhor. Porque eles são mesmo do melhor. Somos muitos. Cada um com a sua personalidade distinta. Cada um com as suas manias e os seus jeitos de ser. E não é que, mesmo assim, nos dámos todos perfeitamente bem?

Acho que o que nos junta é o amor. Por aquilo que fazemos todos os dias. Por aquilo que queremos vir a ser. Por estarmos todos juntos a lutar pelo nosso sucesso. E o amor que temos uns pelos outros. É muito difícil descrever aquilo que somos sem falar em amor, em união, em amizade. Gostamos mesmo muito uns dos outros. Já nada faz sentido se não for assim.

Quando começamos éramos 17 ou 18. Hoje somos 1. E ninguém fica para trás. Porque se um vai, os outros também tem de ir. Se um faz, os outros também tem de fazer. É isto que nos caracteriza. Em conjunto com a boa disposição, com as piadas, com os devaneios e loucuras. Tudo isto todos os dias, em dose dupla ou tripla.

A minha aventura na faculdade está a valer a pena por causa deles. Eles tornam tudo melhor. Não existe o mundo cinzento. Existe só o mundo cor de rosa. Porque os dias cinzentos de cada um rapidamente se transformam em coisas boas. Não há permissão para tristezas. E se as houver são vividas em conjunto, nada de individualidades. É quase que um casamento. Na saúde e na doença. Na alegria e na tristeza. Vale tanto isto!

A verdade é que já ninguém nos fica indiferente. É impossível. Nós somos como ímanes. Aqueles que toda a gente quer. Porque somos mesmo bons. Sem qualquer tipo de dúvida. Porque, além de sermos unidos, gostamos também de unir. Cada vez mais, cada vez mais pessoas. O amor chega e sobra. Nós temos tanto para dar e para partilhar. É só quererem.