Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida com dois sentidos

Vida com dois sentidos

Apresentação de "Os milagres acontecem devagar"

10822164_902229159788136_1889248133_n.jpg

(A Margarida a autografar-me o livro)

Já aqui tinha falado que tinha sido contactada pela escritora Margarida Rebelo Pinto para um almoço onde esta iria apresentar o seu novo romance e iria conhecer alguns bloggers de quem mais gosta. Eu não pude ir ao almoço devido à minha situação escolar e porque o almoço foi em Lisboa, sendo eu do Porto, e sendo avisada muito em cima de hora não me deu jeito. Como não pude ir ao almoço, prometi que iria comparecer na apresentação do livro "Os milagres acontecem devagar" cá no Porto.

A apresentação foi este Sábado, por isso, às 16h30min, de Sábado, estava eu sentada, com uma amiga, numa das cadeiras da Fnac, como prometido.  A apresentação começou por voltas das 17h e foi fantástica. A Margarida é super simpática, humilde e nota-se claramente que gosta de manter uma relação boa com os seus leitores. O que me marcou mais no meio da sua simplicidade, da sua simpatia foi o facto de se ter lembrado de eu lhe ter dito que lá estaria. Chamou por mim. Não pelo nome Rita, mas sim pelo Catarina, que é o nome que praticamente ninguém associa a mim, mas que já o tinha utilizado aqui em alguns posts.

Foi super querida comigo, deu-me oportunidade para falar sobre este meu cantinho, fez-me algumas perguntas sobre o que me levou a escrever e a criar o blog, como é que comecei a ler as suas obras, pediu-me a minha opinião sobre o livro que já está praticamente lido. Gostei imenso da apresentação, da Margarida e estou a gostar imenso do livro.

Recomendo!

Estou feliz!

 

 

Já há algum tempo que andava um bcado em baixo e muito desmotivada para fazer qualquer coisa que fosse. Nada me puxava o interesse, a dedicação, mas ontem tudo mudou.

Ao abrir o meu mail deparo-me com "Almoço com Margarida Rebelo Pinto". Abro o mail e, não é o meu espanto, que me deparo com um e-mail da própria autora a dizer que tem seguido o meu blog e que acha que encaramos a vida e os sentimentos de uma maneira parecida, por isso queria convidar-me para um almoço de bloggers para conhecer melhor todos os convidados e, também, para nos oferecer o novo livro que saíra dia 5 Novembro: "Os Milagres Acontecem Devagar".

Fiquei entusiasmadíssima, porque, para além de ser uma honra, saber que uma escritora portuguesa segue o meu blog, poder ser convidada pela própria para uma coisas destas é excelente.

Na realidade, não vou poder ir ao almoço visto que o mesmo é amanhã e será em Lisboa, mas ficou já dito que quando o livro vier ser apresentado cá no Porto, marcarei presença nessa mesma apresentação para que eu possa conhecer a escritora.

Hoje estou feliz! Porque não é todos os dias que aparecem estas oportunidades e não é todos os dias que aquilo que mais gostamos de fazer é apreciado.

O meu estado de espírito


"Há dias em que me sinto vazia, como se um cansaço imenso e letárgico se tivesse instalado sem pré-aviso e me tolhasse o coração e o espírito. São dias em que acordar é pior do que ter um pesadelo e levantar-me da cama parece mais difícil do que atravessar o Atlântico a nado.
Manhãs submersas em recordações e saudades, a sonhar calada tudo o que quis e nunca tive, mais o que mereço mas ainda não alcancei."


Margarida Rebelo Pinto

Adeus



"Não, não gosto de dizer adeus nem de ver o fim de nada, sobretudo se não lhe vi o princípio. Prefiro dizer até um dia destes, mesmo que esse dia demore anos. Ou então, afastar-me sem uma palavra, e deixar no ar o mistério de não saber quando, como e porque é que nos voltaremos a encontrar.
Assim não sou eu que ponho fim às coisas, mas as coisas que um dia acabarão ou não por si."


 Margarida Rebelo Pinto


The right man

 

" O homem certo não é aquele que te faz declarações e te dá flores, e te escreve do outro lado do mundo, e que te diz que és perfeita. O homem certo é o que quiser estar mesmo ao teu lado, incondicionalmente. O que gostar de ti sempre, que te acompanhe para o que der e vier. Não é o que olha todos os dias para ti e te diz que és linda e que és o amor da vida dele, mas alguém que olha por ti todos os dias."

 

"A alma de pássaro",

Margarida Rebelo Pinto

Margarida Rebelo Pinto

Para literatura, eu tenho de ler 5 livros por ano e já li 3, mas este período eu queria mudar de autores e apresentar um livro de um autor, neste caso autora, que ninguém tivesse apresentado e decidi apresentar Margarida Rebelo Pinto.
Há uns tempos vi a Joana (do blog Sóbria Embriaguez) a falar deste livro e fiquei interessada...
Lá pedi ao meu pai para ir a uma livraria comprá-lo, mas estava esgostado em TODO o lado.
Desde Agosto que o livro está esgotado e eu não podia esperar 15 dias para o conseguir ler, por isso decidi ler o "Sei lá"
Estou a gostar muito de o ler. Faltame muito pouco para o acabar.
Aconselho toda a gente a ler este livro.
Definitivamente sou fã da Margarida Rebelo Pinto

Guardei-te no meu coração

 

 

 

“Podias ter-me dito que ias sair da minha vida. A paixão é mesmo isto, nunca sabemos quando acaba ou se transforma em amor, e eu sabia que a tua paixão não iria resistir à erosão do tempo, ao frio dos dias, ao vazio da cama, ao silêncio da distância. Há um tempo para acreditar, um tempo para viver e um tempo para desistir, e nós tivemos muita sorte porque vivemos todos esses tempos no modo certo. Podias ter-me dito que querias conjugar o verbo desistir. Demorei muito tempo a aceitar que, às vezes, desistir é o mesmo que vencer, sem travar batalhas. Antigamente pensava que não, que quem desiste perde sempre, que a subtracção é a arma mais cobarde dos amantes, e o silêncio a forma mais injusta de deixar fenecer os sonhos. Mas a vida ensinou-me o contrário. Hoje sei que desistir é apenas um caminho possível, às vezes o único que os homens conhecem. Contigo aprendi que o amor é uma força misteriosa e divina. Sei que também aprendeste muito comigo, mais do que imaginas e do que agora consegues alcançar. Só o tempo te vai dar tudo o que de mim guardaste, esse tempo que é uma caixa que se abre ao contrário: de um lado estás tu, e do outro estou eu, a ver-te sem te poder tocar, a abraçar-te todas as noites antes de adormeceres e a cada manhã ao acordares. Não sei quando te voltarei a ver ou a ter notícias tuas, mas sabes uma coisa? Já não me importo, porque guardei-te no meu coração antes de partires. Numa noite perfeita entre tantas outras, liguei o meu coração ao teu com um fio invisível e troquei uma parte da tua alma com a minha, enquanto dormias.”

 

Margarida Rebelo Pinto

Avesso

 

"Somos o avesso um do outro. Quando duvidas, paras, e eu sigo em frente. Quando tens medo, eu tenho vontade; quando sonhas, eu pego nos teus sonhos e torno-os realidade, quando te entristeces, fechas-te numa concha e eu choro para o mundo; quando não sabes o que queres, esperas e eu escolho; quando alguém te empurra, tu foges e eu deixo-me ir.
Somos o avesso um do outro: iguais por fora, o contrário por dentro. Tu proteges-me, acalmas-me, ouves-me e ajudas-me a parar. Eu puxo por ti, sacudo-te e ajudo-te a avançar. Como duas metades teimosas, vivemos de costas voltadas um para o outro, eu sempre à espera que tu te vires e me abraces, e tu sempre à espera que a vida te traga um sinal, te aponte um caminho e escolha por ti o que não és capaz."

 

Margarida Rebelo Pinto